motoactv coupon Nest Thermostat Discount Fitbit Coupon Bose Soundlink Coupon jawbone coupon Medialink wireless N router cheap roku 2 xs Bowflex Selecttech 552 discount p90x cheap bowflex selecttech 552 best price cleaning microfiber cleaning

Inos Corradin

OBRAS DO ARTISTA

 

Inos Corradin 8004 Inos Corradin 10197   Inos Corradin 10697 Inos Corradin 10705  Inos Corradin 10723 Inos Corradin 10725  Inos Corradin 10734  Inos Corradin 10736 Inos Corradin 10941 Inos Corradin 10942 Inos Corradin 10943 Inos Corradin 10944 Inos Corradin 10945

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIOGRAFIA

 

Inos

Inos Corradin (1929)

 Nasceu na Itália, na cidade de Vogogna. Na década de 50, aos 21 anos, chegou ao Brasil, instalando-se em Jundiaí, interior paulista, na casa de parentes. Convidado para trabalhar em um projeto pioneiro na época, o Atelier Cooperativa, Inos muda-se para o bairro da Vila Mariana, em São Paulo. Dois anos depois, Corradin percebeu a necessidade de viajar, de mudar de ambiente. E foi parar na Bahia.

Inos utiliza pretextos da natureza para desenvolver uma filosofia da cor, uma cultura plástica e uma cultura de sentimentos através dos quais é capaz de revelar o mundo de um modo único e inimitável. Reinicia sua carreira em 1964 e 1965 expondo individualmente. Em 1968 começa uma verdadeira maratona de exposições.

CRONOLOGIA

1929 – Nasce em 14 de novembro, em Vogogna, Piemonti, Itália. Com alguns meses seus pais transferem-se para Montreaux, Suíça Francesa, onde permanece até os 5 anos de idade. Depois, volta para a Itália, em Castelbado, Província de Padova, terra de seus pais, onde passa a infância e juventude.

1945 – Estuda pintura com o professor Tardivello.

1947 – Colabora com o pintor Pendini na execução de um mural alusivo aos mártires da resistência italiana, em Castelbaldo, Padova – Itália.

1950 – Chega ao Brasil, estabelecendo-se em Jundiaí, São Paulo.

1951 – Conhece o pintor argentino Osvaldo Navarro que dirige o “Atelier Cooperativa Politone” na Vila Mariana, São Paulo. É convidado a fazer parte do núcleo artístico do qual participam, entre outros, os pintores: Ian Woronieki e Geraldo Trindade Leal e mais cinco pintores.

1952 – Convidado a participar do II Salão Paulista de arte moderna de São Paulo.

1953 – Chega a Salvador da Bahia com o pintor Trindade Leal. Conhece o grupo artístico baiano da época: Mário Cravo Júnior, Rubens Valentin, Aguinaldo dos Santos, Caribè, Raimundo de Oliveira, Pancetti, Jenner Augusto, Wilson Rocha e Mirabeau Sampaio, o crítico Wilson Rocha e o cantor e compositor Dorival Caymmi.

1954 – Convidado a participar do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Osvaldo Gil Navarro o convida a participar da equipe de cenógrafos do Ballet do IV Centenário de São Paulo. Executa cenários para ballet e peças teatrais para Rugero Giacobbi e Aldo Cravo.

1955 – Continua ativo como cenógrafo.

1957 – Começa uma nova fase de sua vida. Chega a Ibiúna, São Paulo, onde pinta e trabalha com os madeireiros que na época tinham na madeira sua principal fonte de economia, de onde extraia madeira para sua pequena fábrica de brinquedos. Nesta cidade, conhece o seu primeiro e mais importante marchand: Américo Reisfeld, que após cessar suas atividades é sucedido por seu genro, o Sr. Josef Bar-Tzion, que o representa em diversas exposições internacionais.

1960 – Casa-se com Maria Helena Rolin Carmelo com a qual teve três filhos.

1976 – É representado pela Sra. Carla Surian Albori com exclusividade européia.

1977 – Faz sua primeira exposição individual na “Galeria de Arte André” – São Paulo, hoje denominada “Nova André Galeria”, onde trabalhou com exclusividade para André Blau, desde o começo da década de 60.

1979 – Contratado para pintar um cenário 8 x 11m para o teatro de Rovigo – Itália

1990 – A Prefeitura de Jundiaí adquire 5 obras, com motivos religiosos, que estão expostos no Velório Municipal “Adamastor Fernandes”.

1993 – A Prefeitura Municipal de Jundiaí lhe presta uma homenagem pelos seus “40 Anos de Pintura”, organizando uma exposição retrospectiva no Paço Municipal “Nova Jundiaí”, com obras emprestadas por inúmeros colecionadores.

1997 – Lança o livro “La Visione Incantata” na” Nova André Galeria”, em S.Paulo, com uma exposição. (livro lançado simultaneamente no Brasil e na Europa), lançado por Edas – Edizioni D’Arte Surian.

2001 – Lança seu livro “Venticinque Anni di mostre in Europa”, lançado por Edas –Edizioni D’Arte Surian.

2002 – A Companhia Italiana Costa Navegações lança ao mar o navio Costa Atlântica em Veneza e o contrata para decorar suas cabines com 800 serigrafias e 42 óleos sobre tela.

Passa a fazer parte dos anais da Câmara Federal com discurso feito pelo Deputado Federal André Benassi ressaltando sua importância na pintura no Brasil e exterior.

2004 – Comemora 50 anos de pintura com uma super exposição no Hotel Intercontinental, na Al.Santos em S.Paulo, onde lançou seu livro “50 Anos de Pintura”, editado por Auderi Martins.

2005 – É solicitado pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, através do Prefeito Ary Fossen para criar um selo comemorativo dos 350 anos da cidade. Este selo também foi lançado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

2006 – É homenageado pela Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem – ATEAL, juntamente com a Prefeitura Municipal de Jundiaí, em função de sua benemerência com as crianças assistidas dessa ONG, que inclusive reproduziram de forma singular algumas de suas obras.

2007 – Pinta o óleo sobre tela “Tributo à Serra do Japi” (l,80 x 9,00m), cuja réplica transformada num painel de 9,00 e 4,5 metros, encontra-se em exposição permanente na Rodoviária de Jundiaí, a convite do Prefeito Ary Fossen.

2008 – Lançamento do documentário “INOS’ que traça um panorama de sua vida artística nos seus 56 anos de carreira, bem como curiosidades de sua vida pessoal.

2009 – Ano em que Inos completa 80 anos. As comemorações começaram em maio, na Itália, onde ele foi homenageado pela Prefeitura de Padova, através do Prefeito Flavio Zanonato, com uma exposição num Palácio Medieval do século XVI, na Salla della Gran Guardia na Piazza dei Signori.
Em setembro, Inos fecha as comemorações com uma grande exposição na “Nova André Galeria”, onde trabalhou com exclusividade por 30 anos. Inos retorna à sua velha casa, depois de percorrer um longo caminho com mais de 200 exposições internacionais.

Ainda em 2009,lança a 2ª edição do livro “50 Anos de Pintura” com uma noite de autógrafos na “Livraria da Vila”, Al.Lorena em S.Paulo;

2010 – A Prefeitura de Jundiaí, por iniciativa do prefeito, Sr. Miguel Haddad, presta-lhe uma homenagem pelos seus 80 anos com uma exposição de esculturas e fotos de sua carreira ao lado de familiares e celebridades do mundo das artes, da música e da política nacional e internacional. O momento mais emocionante da homenagem foi o espetáculo musical, organizado por sua assessora Sandra Carnio, chamado “Um concerto para Inos” com músicas que retrataram momentos marcantes da vida do pintor, tendo à frente a cantora Clarina Fasanaro e músicos convidados.

A convite do artista Ivald Granato passa a integrar o Grupo dos Onze (G11). O referido grupo é composto de renomados artistas da atualidade, dentre eles Cláudio Tozzi, Mario Gruber, Peticov, entre outros.

A escultura “O Saxofonista” é escolhida para premiar sessenta grandes nomes da indústria musical brasileira no evento “Expo Show Business”, promovido por Tom Gomes. Dentre os premiados, Dody Serena, empresário do cantor Roberto Carlos, Guto Graça Mello, produtor musical da TV Globo, Marcelo Castello Branco, presidente da gravadora EMI e José Celso Guida, diretor geral da gravadora Biscoito Fino.

2011 – É homenageado com a exposição “Gabinete de Arte Inos Corradin” na Câmara Federal – Brasília – DF , por ocasião do “Momento Itália/Brasil”. Inos que chegou ao Brasil na década de 50 é um símbolo da ligação e amizade entre brasileiros e italianos.

 

EXPOSIÇÕES COLETIVAS – BRASIL E AMÉRICA DO SUL

1966 – Museu Provincial de Belas Artes Ramon Gomes Cornet,
Santiago Del Estero – Argentina

1968 – “Salon Gutierrez Ya Guard – Córdoba – Argentina

1970 – Azulão Galeria – Cavalos

1972 – Coletiva Inaugural, Galeria A Ponte – SP
Galeria Kalendas – SP

1975 – Cinco Tendências, Galeria Kompass – SP

1981 – Galeria Portal – SP
Galeria Scopus – RJ
Galeria Academus, Pintores Paisagistas Brasileiros – SP
Galeria de Arte do Sesi – SP

1986 – Galeria Grossman –Artistas & Futebol – SP
Galeria Ranulpho – SP
Galeria Sanz Martins – Vitória -ES

1987 – Galeria Espaço Arte -Coletiva Bico de Pena, Curitiba – PR.
Coletiva “Verão Arte Acaiaca” Curitiba PR.
Coletiva “Cinco Artistas” – Galeria Ranulpho – SP
Banco do Estado de Minas – Coletiva de Figurativos – MG

1991 – C oletiva Internacional Bienal de Arte Vizu – Caracas –
Venezuela

1996 – Coletiva de Inverno – Galeria Ranulpho – Recife

1997 – Arte no Conjunto Nacional – Inos,Cláudio Tozzi,Fang, Gustavo Rosa e Ivald Granato
Coletiva de Natal – Galeria de Arte André -SP
Coletiva Centro Cultural Tão Sigulda –Campo Limpo – SP
Coletiva La Bettola-SP -Cor,Desenho e Talento – Figurativos-

1998 – Cinco Expressões da Arte Brasileira – Banco Central –SP

1998- Paisagem – Galeria de Arte André
Futebol em Arte – Galeria de Arte André – SP

2001 – 4 Décadas – Nova ANDRÉ Galeria de Arte –S.P.
Movimento das Cores – Galeria de Arte André -SPSP
Coletiva Luz e Cor – Galeria de Arte André -SP

2002 – Grandes Nomes da Arte Brasileira – Hilton Hotel – S.P.
Center Vale – São José dos Campos – SP
Arte do Novo Século – Jundiaí – SP

2003 – Arte Sem Fronteiras – Hilton Hotel – SP

2004 – 45 x 450 Anos de São Paulo – Nova ANDRÉ Galeria de Arte SP

2005 – Assembléia Legislativa – Itália-Brasil Arte – SP

2006 – 10 ARTISTAS DO BRASIL – BNP – PARIBAS – SP

2006 – Expôs como convidado do Pintor FANG no lançamento do livro”FANG SUMIÊ”– Cultural Blue Life – São Paulo

2006 – Golf in Art – Cultural Blue Life – SP

2008- “Arte 83 Peso e Volume” – Museu de Arte Contemporânea de Campinas “José Pancetti” – Campinas – S.P. – Brasil