motoactv coupon Nest Thermostat Discount Fitbit Coupon Bose Soundlink Coupon jawbone coupon Medialink wireless N router cheap roku 2 xs Bowflex Selecttech 552 discount p90x cheap bowflex selecttech 552 best price cleaning microfiber cleaning

Gino Bruno

OBRAS DO ARTISTA

 

Gino Bruno 10002 Gino Bruno 10873 Gino Bruno 103174 Gino Bruno_Bailarina

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIOGRAFIA

 

Gino Bruno (Adria Itália 1899 – São Paulo SP 1977)

Pintor, artesão, artista plástico e professor.

 

Desde os cincos anos, ainda na Itália, já pintava. Aos 14 anos executa aquele que é considerado seu primeiro trabalho. Seu segundo mestre de desenho e pintura foi o professor Elpons, tendo como contemporâneos Di Cavalcanti, Tarsila, Annita Malfatti, Paulo Rossi Osir e Mário Zanini, na época em que se destacavam nomes como Pedro Alexandrino, Antônio Rocco, Torquato Bassi, Paulo do Valle Júnior. Estudou também no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. Participou da Semana da Arte Moderna em fevereiro de 1922. Realizou sua primeira exposição na Livraria Jackson, expondo oito quadros e sendo saudado por Menotti del Picchia como “um grande paisagista brasileiro”. Preparou então, com afinco e de maneira apaixonada, uma exposição na Galeria Itá, em São Paulo (1944), que marcou profundamente sua carreira. O reconhecimento é amplo. Menotti del Picchia, grande admirador do pintor, a quem considerava, junto com Portinari, “os dois pontos mais altos da boa pintura atual brasileira”, escreveu muito a respeito de sua obra. Lecionou durante anos na Escola de Belas Artes de São Paulo. Alguns de seus prêmios: Medalha de Bronze (SPBA), Pequena Medalha de Prata (SPBA-1938), Grande Medalha de Pratas (SPBA-1941), Prêmio Governador do Estado (SPBA-1952 e 1956), Pequena Medalha de Ouro (SPBA-1956), Prêmio Assembléia Legislativa do Estado (SPBA-1957 e 1970), Grande Medalha de Ouro (SPBA-1967), Medalha de Honra (1968), Prêmio Thomaz Mello Cruz (SPBA-1969). Suas obras são encontradas no MASP, Museu Lasar Segall e museus de arte de outros Estados e do exterior. Essa vida inteira dedicada à pintura mereceu da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, que já o premiara duas vezes, um voto de pesar pelo seu falecimento, aprovado na sessão de 22/09/1977.