motoactv coupon Nest Thermostat Discount Fitbit Coupon Bose Soundlink Coupon jawbone coupon Medialink wireless N router cheap roku 2 xs Bowflex Selecttech 552 discount p90x cheap bowflex selecttech 552 best price cleaning microfiber cleaning

Antonio Hélio Cabral

OBRAS DO ARTISTA

 

Antonio Helio Cabral

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIOGRAFIA

 

antonio helio cabralAntonio Hélio Cabral (Marília SP 1948)

Pintor

 

No início da década de 1960, frequenta a oficina de Fausto Boghi, com quem aprende técnicas de cinzel, realiza relevos em cobre, em São Paulo. Cursa arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP, entre 1970 e 1974. Em 1973, leciona desenho no Arstudium, em São Paulo. A partir da metade da década de 1970, frequenta sessões de modelo vivo no ateliê de Antônio Carelli (1926) e estuda modelagem e fundição em gesso no ateliê de Raphael Galvez (1907-1998). Entre 1974 e 1984, atua como professor e coordenador dos ateliês de arte do Museu Lasar Segall e, de 1981 a 1984, leciona desenho e pintura na Pinacoteca do Estado de São Paulo – Pesp. É curador da exposição Raphael Galvez: A Cidade à Sombra dos 40 – Pinturas, realizada na Pesp, em 1994. Em 1995, a Editora da Universidade de São Paulo lança o livro Hélio Cabral, sobre sua trajetória artística, de autoria de Leon Kossovitch. Cabral dedica-se principalmente à pintura, mas trabalha também com desenho, gravura e escultura.

 

COMENTÁRIO CRÍTICO

Com formação em arquitetura, na década de 1970, Antonio Cabral estuda com os artistas Antônio Carelli (1926) e Raphael Galvez (1907-1998). Entre 1974 e 1984, atua como professor e coordenador do ateliê de arte do Museu Lasar Segall e, de 1981 a 1984, leciona na Pinacoteca do Estado de São Paulo – Pesp. Em sua produção, busca ampliar questões levantadas pelo expressionismo e também pelas obras dos pintores Francis Bacon (1909-1992) e Willem de Kooning (1904-1997). Realiza um jogo de construção e desconstrução da figura, criada com base em traços coloridos, como em Figura Vermelha (1986). Em telas de 1988 apresenta figuras femininas sensuais, realizadas por meio de traços irregulares e manchas de cor. Os planos de fundo apresentam grande vibração cromática, dada pelo ritmo das pinceladas, como ocorre em Violeta ou em Figuras Horizontais. Utiliza frequentemente cores mescladas e cambiantes.

Em quadros expostos em 1999, como Retrato 7, Antonio Cabral constrói a imagem a partir do manuseio da matéria oleosa: os volumes do rosto são percebidos na mudança da direção das pinceladas. Nessa série, elimina a oposição entre figura e fundo em obras de grande vibração cromática.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

1973 – São Paulo SP – Individual, na Foca Galeria
1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Atelier
1976 – São Paulo SP – Individual, no Masp
1977 – São Paulo SP – Individual, na Pinacoteca do Estado
1978 – São Paulo SP – Kit Caras, na Lacio Galeria de Arte
1980 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Seta
1981 – Marília SP – Individual, na Galeria Flexor
1983 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Seta
1985 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Espaço 1030
1986 – São Paulo SP – Cabral. Pinturas e Esculturas, na Galeria Millan
1988 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Millan
1988 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Seta
1991 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Paulo Vasconcellos
1993 – São Paulo SP – Individual, no Gabinete 144
1995 – São Paulo SP – Individual, no MAC/USP
1996 – Uberlândia MG – Cabral/Antônio Hélio Cabral, na Galeria Elizabeth Nasser
1998 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Casa das Artes
1999 – São Paulo SP – Antônio Hélio Cabral: pinturas recentes, na Pinacoteca do Estado
2002 – São Paulo SP – Individual, na Casa das Artes Galeria
2003 – São Paulo SP – Individual, na Galeria de Arte Aplicada

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

1970 – São Paulo SP – 1ª Exposição de Artes Plásticas de Alunos e Estudantes da FAU/USP
1972 – São Paulo SP – 4º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no Masp
1972 – São Paulo SP – 6ª Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
1973 – Santos SP – 2ª Bienal de Artes Plásticas
1973 – São Paulo SP – 2ª Exposição de Artes Plásticas de Alunos e Estudantes da FAU/USP, no Museu Lasar Segall
1973 – São Paulo SP – Coletiva, no MAM/SP
1974 – São Paulo SP – 3ª Exposição de Artes Plásticas de Alunos e Estudantes da FAU/USP, no Museu Lasar Segall
1976 – São Paulo SP – Bienal Nacional 76, na Fundação Bienal
1978 – São Paulo SP – Uma Amizade e Um Ateliê, no Museu Lasar Segall
1985 – São Paulo SP – 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1987 – Brasília DF – Paulistas em Brasília, no MAB/DF
1987 – Caraguatatuba SP – Arte Litoral Norte: 9 artistas contemporâneos, no Espaço Setur
1987 – São Paulo SP – 18 Contemporâneos, na Dan Galeria
1987 – São Paulo SP – 19ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1987 – São Paulo SP – A Trama do Gosto: um outro olhar sobre o cotidiano, na Fundação Bienal
1987 – São Paulo SP – O Ofício da Arte: pintura, no Sesc
1988 – São Paulo SP – Ação, no MAM/SP
1990 – Atami (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1990 – Brasília DF – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1990 – Rio de Janeiro RJ – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1990 – São Paulo SP – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea, na Fundação Brasil-Japão
1990 – Sapporo (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1990 – Tóquio (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
1992 – Tóquio (Japão) – Coletiva, no Museu Central de Tóquio
1994 – São Paulo SP – Bandeiras: 60 artistas homenageiam os 60 anos da USP, no MAC/USP
1994 – São Paulo SP – Os Novos Viajantes, no Sesc Pompéia
1994 – São Paulo SP – Senses: um olhar sensível sobre a arte atual, no Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte
1996 – São Paulo SP – Bandeiras, na Galeria de Arte do Sesi
1998 – São Paulo SP – Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
2000 – Porto Alegre RS – Entre Séculos, na Galeria Tina Zapolli
2000 – Rio de Janeiro RJ – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Carta de Pero Vaz de Caminha, no Museu Histórico Nacional
2000 – São Paulo SP – Almeida Júnior: um artista revisitado, na Pinacoteca do Estado
2000 – São Paulo SP – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento, na Fundação Bienal
2000 – São Paulo SP – Investigações. A Gravura Brasileira, no Itaú Cultural
2000 – São Paulo SP – Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
2001 – Brasília DF – Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural
2001 – Penápolis SP – Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural
2002 – São Paulo SP – Genius Loci: o espírito do lugar, nas ruas do bairro de Vila Buarque
2003 – Porto Alegre RS – Humanidades, na Galeria Tina Zappoli
2003 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Brazilianart, na  Almacén Galeria de Arte

 

Fonte: Itaú Cultural